Wednesday, 19 November 2008

#2 Comutação Verbal - "As novas interfaces do jargão "Web 2.0" podem estimular até que ponto a participação dos usuários?"



Esse é o segundo quadro do ‘comutação verbal’, e sem dúvida, é muito bom contar com a colaboração dos nobres que gentilmente estão compartilhando suas observações neste espaço. A seguir, acompanhe os relatos de Pedro Cabral (CEO – AgênciaClick e Presidente Isobar América Latina) cordialmente encontrou um ‘espaço’ na sua agenda, já na próxima semana é vez de Julius Wiedemann (Editor Chefe da Editora Taschen – Cambridge, UK), e que me permita, veterano nesta blogosfera, já participou algumas outras vezes também, a blogosfera brasileira os agradecem!



(Por Pedro Cabral)



Web 2.0 e a participação das pessoas.

A chamada web 2.0 tem como principal característica a postura participativa. As pessoas se deram conta de que a atitude passiva é pouco pra sua própria inquietude e optam por protagonizar a cena.

Claro, esta postura de protagonista pode se dar com intensidades diferentes. Existem aqueles que criam os movimentos, os que propagam e os que observam e simplesmente comentam ou endossam. Mas o fato é que quase ninguém mais fica passivo diante das questões públicas, das histórias, dos produtos que consome, da vida dos amigos ou da vida alheia.

Neste cenário novo o tempo de cada um de nós passa a ter um desenho próprio e único. Não existem mais pessoas com comportamento midiático padrão! Cada indivíduo passa a ter o comportamento de mídia (uso dos meios) dos seus interesses vigentes mais vivos e presentes. Certamente o “campeão de audiência” do Carlinhos é a página do Orkut da Juliana, a garota por quem ele está apaixonado hoje. Assim como a Juliana pode estar passando a maioria do seu tempo entre conversas no Messenger e no seu celular, enquanto sua mãe 20 anos atrás gastava este tempo babando a figura do Antônio Fagundes nas novelas.

A comunicação ficou mais fácil. Revelar-se ficou mais fácil. Conhecer o outro também. Conectar-se, sem dúvida. E, mais interessante, ficou também mais popular. Que os jovens já tratam a TV como apenas mais um ruído de background num processo de time sharing com Messenger, celular, videogames e videos on demand, não temos dúvida. Isto já aparece até nas novelas da TV.

Mas o que pouca gente tem visto no meio publicitário é a classe C altamente engajada e conectada através da internet. O mercado publicitário ainda usa a desculpa de que a internet ainda é coisa de elite, enquanto quase 60 milhões de brasileiros já estão nessa!

Gostaria de compartilhar com vocês dois vídeos:

1- Um papo com o jovem Matheus de 16 anos.
2- Um papo com uma família que se vira pra viver melhor usando a internet em Paraisópolis.


Acho que isso é a cara do que está acontecendo agora no Brasil.




#Reclame - Papo com Matheus:

video




#Família da Comunidade de Paraisópolis:

video






0713

No comments: